Ir direto para menu de acessibilidade.
Incio do contedo da pgina
ICJ/UFPA

Clínica de Atenção à Violência

Com o objetivo de fornecer aconselhamento jurídico e apoio psicossocial, além de cuidados com a saúde da vítima, a Clínica de Atenção à Violência (CAV), projeto do Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) da UFPA, em parceria com o Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Amazônia (NEIVA), atende pessoas em situação de violência, em especial de grupos vulneráveis, como crianças, mulheres, idosos e LGBTs. O atendimento na clínica ocorre todas as sextas-feiras, de 8h às 12h, no bloco L, do Campus Profissional da UFPA, no bairro Guamá, em Belém.

Por tratar da violência como uma questão interdisciplinar, a CAV conta com bolsistas e acadêmicos de diversas áreas, tais como Enfermagem, Odontologia, Psicologia, Direito e Serviço Social, e atualmente está sob a coordenação da professora Luanna Tomaz de Souza.

Centro de referência - O NPJ da UFPA atende, principalmente, casos jurídicos familiares. No entanto, como muitos desses casos envolviam a violência, surgiu a necessidade de criar um horário de atendimento específico para isso. O serviço já existia como um programa do NPJ e, há um ano, tornou-se uma clínica, com o objetivo de se tornar um centro de referência no atendimento à violência contra mulheres, crianças, adolescentes, idosos, violência policial, racial e LGBTfóbica.

O serviço é aberto e gratuito à comunidade, mas é voltado especialmente para pessoas em situação de vulnerabilidade econômica. Em média, cinco pessoas são recebidas em cada atendimento, que começa com os cuidados de saúde e o apoio psicossocial, para, então, passar para o aconselhamento jurídico necessário em cada questão.

Relevância - A coordenadora do projeto, Luanna Tomaz, considera o projeto importante tanto para o estudante, que tem a oportunidade de vivenciar um atendimento diferenciado e mais humanizado ao público, sob uma perspectiva interdisciplinar, quanto para a comunidade, que dispõe de poucos centros de referência para atendimento de casos de violência contra grupos vulneráveis.

Segundo a professora, “muitas políticas públicas não conseguem fazer esse atendimento integrado focando mais nas demandas cíveis, sendo que existem outras penais, psicológicas etc. A pessoa acaba precisando ir a vários serviços diferentes para conseguir ser atendida em todas as suas demandas”, explicou.

Neste sentido, a CAV surgiu para suprir esse problema, fornecendo vários atendimentos diferentes no mesmo lugar. O projeto contou com o financiamento do Programa Integrado de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Proint), que ajuda projetos que têm como meta incentivar a reestruturação e qualificação de cursos de graduação.

Serviço:
Clínica de Atenção à Violência
Atendimento: As sextas-feiras
Horário: 8h às 12h
Local: Bloco "L" do Campus Profissional da UFPA, bairro Guamá, em Belém.

Texto: Ana Paula Castro – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Divulgação / CAV

Fim do contedo da pgina